Paixão Côrtes

Deve ter sido no final da década de 70 que procurei, pela primeira vez, o Paixão Côrtes.

Havia um festival de música nativa em uma das emissoras de televisão de Porto Alegre e um grupo de amigos estava a fim de se apresentar defendendo uma de nossas canções.

E lá fui eu com a missão sagrada de procurar o Paixão na Secretaria de Agricultura do Estado para lhe fazer uma crucial pergunta: Quais os instrumentos de percussão poderiam ser usados neste caso?

Minha surpresa, e dos outros, foi enorme, com a resposta: Quase não há instrumentos de percussão na música gauchesca. Talvez, vocês possam usar o triângulo.

Triângulo? Mas como, não se tratava de um instrumento ligado à música nordestina?

O Paixão para nós era um ícone e nem sequer discutimos.

Na apresentação, lá estava eu, meio que escondido atrás do grupo, com um triângulo nas mãos e uma certeza: se o Paixão falara.

Nossa aventura terminou naquela noite uma vez que não fomos para a final.

Agora o personagem decisivo da cultura gaúcha e do movimento tradicionalista, que passou pelo Olympia de Paris, pelo palco da Universidade de Sorbonne e um mês na Inglaterra divulgando seus livros, está à minha frente.

– Buenas, tchê! Te escondes que é uma beleza, vivente!

Entramos, o Dom Luís vem lhe dar as boas-vindas, recebe um afago em contrapartida.

– A que devo?

– Me falam tanto neste teu rancho perdido em um lugar qualquer do pampa que a minha curiosidade mordeu forte e eu não agüentei. É de uma belezura incrível o lugar que escolheste para teu exílio. Também eu me acolherei no interior, em uma de nossas praias e me sinto bem. Não sei se conseguiria viver num lugar como este. Não te parece ermo?

– Já caminhei demais por este mundão e nem sempre a alegria andou comigo.

– E no inverno como te agüentas?

No inverno, amigo Paixão, há uma morena com olhos de graúna, cujo corpo se gruda no meu. Suas mãos me enfeitam, seus beijos acendem fogueiras e não há inverno que a ela resista. Porque se há algo de verdadeiro a nos aquecer são as lembranças.

 

 

Pampianas/ZH

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s